ÁFRICA DO SUL


QUANDO AS PLANTAÇÕES ENCONTRAM UM SITIO PATRIMÓNIO MUNDIAL

ESTUDOS DE CASO

MONDI

Rinocerontes e elefantes passeiam agora por plantações comerciais, depois que a Mondi-SiyaQhubeka (SQF) ajudaram a proteger e restaurar uma das zonas húmidas mais importantes da África do Sul. O projeto transformou uma longa história de disputa entre as operações florestais e ambientalistas em uma parceria de sucesso. 

iSimangaliso Wetland Park é a última área costeira em estado selvagem, restante na África do Sul, vital para a conservação e um destino turístico popular. Em 1999 foi designado como Património Mundial pela sua rica biodiversidade, ecossistemas únicos e beleza natural. 

Mondi-SQF trabalhou com o governo, ONGs ambientalistas e as autoridades do Parque para determinar quais as áreas mais apropriadas para plantações comerciais, e que deveriam ser devolvidas ao seu estado natural. Como resultado, 9.000 hectares de plantações com valor de conservação potencial significativo, metade deles pertencentes a Mondi, foram transferidas para o iSimangaliso Wetland Park. Leia mais

Palavras-chave:

Áreas protegidas / Comunidades locais / Gestão da paisagem / Restauração

Aprendendo com o mundo real

O manejo responsável de plantações trouxe benefícios reais para as pessoas e a natureza. Estes estudos de caso demonstram como. 

Termo de responsabilidade: Embora a plataforma NGP reconheça os progressos no manejo de plantações apresentados nos estudos de caso, ela também reconhece que nem todos os aspectos do NGP são necessariamente utilizados nos exemplos. Para uma visão geral a respeito das práticas de manejo de plantações dos participantes, leia aqui.